Empresa quer transformar produtos de higiene usados em combustível


(20-03-2017)

Uma empresa de gestão de resíduos britânica, a PHS, quer transformar os produtos de higiene usados (tampões, fraldas descartáveis) em fardos secos para depois serem usados como combustível nas centrais de produção energética. No seu estado natural, o tratamento destes resíduos é bastante caro se optarmos pela incineração devido ao seu alto teor de humidade, sendo que a alternativa é depositá-los em aterro, onde demoram décadas a serem degradados. Esta opção está a começar a ser pouco atrativa devido aos custos crescentes de deposição de resíduos em aterros.

O processo desenvolvido pela PHS envolve uma avaliação do material inicial para remoção de materiais indesejados, seguido de trituração e compressão dos rsíduos. Os líquidos decorrentes destes processos são tratados como esgoto enquanto que a parte seca é embalada para posterior queima nas centrais. Este processo está a ser analisado em termos de impacte ambiental por peritos da Universidade de Birmingham que o compararão à solução do aterro ou incineração.

O uso de combustíveis derivados de resíduos tem vindo a crescer no Reino Unido, que exporta milhões de toneladas para o resto da Europa. A instalação da PHS encontra-se a aplicar este processo a 15% de todos os resíduos que recebe, com o objectivo de transformar todas as 45.000 toneladas de resíduos de higiene usados que chegam à instalação em combustível até ao final de 2017.


Fonte: The Guardian

Palavras-Chave: Higiene, Resíduos, Reino Unido, Combustível derivado de resíduos,

Siga-nos no facebook.


Notícias Relacionadas: